enfrdeites

O INCT-InEAC integra uma rede nacional e internacional de programas de Pós-Graduação, grupos de pesquisa e de pesquisadores individualmente associados, de sete estados do Brasil: Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Bahia e Pará; e em nove países: África do Sul, Argentina, Canadá, Estados Unidos, França, Ilhas Maurício, México, Portugal e Suíça.

Desde o início de sua aprovação, em 2009, o INCT-InEAC contou com pesquisadores e consultores estrangeiros e com parcerias internacionais. Esses laços eram anteriores à criação do INCT e faziam parte da rede pré-existente de pesquisadores nacionais e estrangeiros que acabou se consolidando no INCT-InEAC.

 Os professores Daniel dos Santos, do Departamento de Criminologia da Universidade de Ottawa (Canadá), Sofia Tiscornia, da Faculdade de Filosofia e Letras da Universidade de Buenos Aires (Argentina) e o professor René Levy, do GERN/CESDIP (UE/França), integravam e participavam da rede desde o ano de 2001, quando foi criada a Rede Interdisciplinar de Estudos Comparativos: Direito, Justiça e Segurança Pública (RIEC).

 A internacionalização também tem se dado a partir da participação constante dos nossos consultores internacionais de 05 países diferentes: Estados Unidos, França, Portugal e Canadá. Eles são: nos EUA, professores James Ferguson (Department of Anthropology, Stanford University) e George Bisharat (Hastings College of the Law, University of California, San Francisco), Daniel dos Santos (Department of Criminology, University of Ottawa, Canadá), René Lévy (Centre de Recherches Sociologiques sur le droit et les institucions pénales, CESDIP/CNRS/França/ GERN – Groupe Européen de Recherches sur les Normativités, UE), Antoine Garapon (Institut des Hautes Études sur la Justice, França) e José Resende (CESNOVA, Universidade Nova de Lisboa, Portugal).

 A partir de então, os contatos internacionais seguiram sendo ampliados em diversas outras parcerias, de modo que a inserção internacional do INCT-InEAC tem se consolidado cada vez mais. Através de tais consórcios e convênios, já foram realizados, até o momento, 05 estágios no exterior em nível de graduação, 24 em nível de pós-graduação (doutorado e mestrado) e 14 em nível de pós-doutorado. Os estágios abrangeram 15 países diferentes: Argentina, África do Sul, Espanha, Estados Unidos, Canadá, França, Egito, Síria, Portugal, Marrocos, Alemanha, Palestina, Israel, Colômbia, Índia e Inglaterra.

 

Dos muitos convênios, destacamos:


  • Em 2010, foi aprovado novo convênio CAPES-Cofecub (Brasil-França) estendendo as parcerias com o professor Laurent Thevenot e Marc Berveglieri da EHESS/GSPM, ambos pesquisadores do InEAC, com coordenação do professor Roberto Kant de Lima.

  • Em 2010, foi aprovado o convênio CAPES-FCT (Brasil-Portugal), entre a UFF e a Universidade de Nova Lisboa, com coordenação em Portugal do professor José Resende, consultor do InEAC e, no Brasil, de Roberto Kant de Lima.         
  • Em 2010, foi aprovado um novo projeto no âmbito do Edital CAPES-Mincyt, entre a UFF e a Universidade de Buenos Aires, com coordenação na Argentina de Sofia Tiscornia e no Brasil de Marco Antônio da Silva Mello.   

  • Em 2011, também foi aprovado novo projeto no âmbito do CAPG-BA, reunindo o PPGA/UFF, o PPGAS/UnB e o PPGD/UGF, pela parte brasileira, e a Universidade de Buenos Aires e a Universidade Nacional de Misiones, pela parte argentina, com coordenação na Argentina de Claudio Guevara e no Brasil de Simoni Guedes.

  • Acordo no âmbito do Edital Ciências do Mar/CAPES (2009-2014) entre a UFF e o Centro de Estudos Patagônicos - CENPAT (Argentina), com coordenação no Brasil de Roberto Kant de Lima.

  • Convênio de cooperação entre a Maestria em Sociología da Universidad Nacional de Córdoba (Argentina) e o Programa de Pós-Graduação em Sociologia – UFSCar, financiado pela CAPES, com coordenação no Brasil de Maria da Gloria Bonelli.

  • Acordo de cooperação acadêmica Universidade Federal Fluminense/Universitá Degli Studi Di Palermo/Doutorado em Direitos Humanos e Doutorado em Direito Europeu (Itália). Coordenador: Roberto Kant de Lima e Giovanna Fiume.        

  • Projeto "Juvenile Violence, Policing and Access to Justice in Latin America”- Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) / Colegio de Mexico/ Development Research Centre (México). Coordenação de Arturo Alvarado.

  • Convênio de Cooperação Internacional entre o Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais e a Universidade Católica de Louvain, sob a Coordenação do Prof. Dan Kaminski da Faculté de droit et de criminologia, École de Criminologia et CRID&P da Université Cathollique de Louvain, 2016.

  • Convênio entre PPGA/UFF e a Université Catholique de Louvain, coordenado pelo Paulo Gabriel Hilu da Rocha Pinto (2016-Atual).

 

O “estar em campo” constitui uma experiência fundamental à iniciação profissional no domínio da Antropologia. Nesse sentido, estar entre aqueles que elegemos como nossos interlocutores/iniciadores produz no pesquisador um abrupto deslocamento entre as teorias e suas repercussões nas condições dos ajustamentos bem formuladas e apreendidas no domínio cognitivo e metodológico. No seu processo de socialização, o deslocamento compreende uma etapa fundamental na formação profissional e na construção controlada das comparações

 A experiência prolongada em outra sociedade, proporcionada pelo estágio no exterior, fornece ao profissional das ciências sociais competências e experiências cruciais para sua formação acadêmica, pela possibilidade de se inserir de modo contínuo em outro sistema de pensamento, exigindo a reorientação cognitiva a partir do estranhamento.