enfrdeites
Sábado, 23 Novembro 2019 02:47

Nota INEAC-UFF sobre a morte do estudante Klinsmann Araújo

Escrito por

O Instituto de Estudos Comparados em Administração de Conflitos da Universidade Federal Fluminense vem a público manifestar seu mais profundo pesar pela morte do estudante Klinsmann Araújo. Ele se tornou hoje vítima de mais uma "bala perdida", fruto do confronto de agentes policiais atuantes no "Niterói Presente" com criminosos no bairro Fonseca, Niterói. A iniciativa dos agentes em trocar tiros em plena luz do dia, para recuperar objetos roubados, deixa como saldo a morte de um profissional da Marinha, onde Klinsmann era engajado enquanto cabo; deixa também uma família extremamente infeliz por ER violentamente interrompida a escalada de sucessos e exemplos positivos de seu ente querido. Da parte da Universidade se vai um jovem de 25 anos, estudante responsável e dedicado, que nos deixa a todos saudosos e perplexos pelo que ainda está por vir. Ainda mais por que nesta semana outra estudante da comunidade relatou situação análoga, na qual os agentes atuantes no mesmo programa a responsabilizaram por estar na linha de tiro deles.
Ora, ainda que devamos clamar pela apuração desse ato específico, clamando por reparação e justiça, não reta dúvidas que as responsabilidades pela morte de Klinsmann e de outras pessoas, apenas neste ano, em Niterói, devem ser compartilhadas entre a Prefeitura de Niterói e a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, cujos modus operandi no tocante a segurança pública precisam ser urgentemente repensados, ensejando protocolos públicos de atuação, buscando evitar que novas vidas sejam ceifadas a troco de nada (ou, como neste caso, para preservar quatro celulares). É o que esperamos de instituições que se auto-referem enquanto democráticas e republicanas.

InEAC/UFF

Ler 394 vezes Última modificação em Sábado, 23 Novembro 2019 03:00

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.